Radiohead deve lançar "Lift" em novo álbum

screen-shot-2015-06-17-at-1-01-07-pm

 

Lift” é daqueles pequenos clássicos B-sides que quase todos os fãs da banda gostariam de ouvir num alinhamento original. Pois bem, conforme amplamente divulgado, Jonny Greenwood confirmou o avanço das gravações do sucessor de The King Of Limbs, lá no longínquo 2011 e enlouqueceu os amantes da banda com a anuncio de uma possível gravação de Lift.

 

Há de ressaltar que a canção foi especulada para o mítico Ok Computer em 1997, já que, havia sido bastante executada nas digressões anteriores. Entretanto, não ocorreu. Citaram também à época de Hail To The Thief e In Rainbows. A última aparição da canção – com um letra alterada – foi no concerto em Salamanca na Espanha em 2002.

Thom Yorke compõe canção de 432 horas

tumblr_np4ze0mPg51tppr2ao1_500

 

 

Sim, 18 dias, mais precisamente 432 horas. “Subterranea” é a banda sonora da exposição The Panic Office de Stanley Donwood. Dan Rickwood, aka Stanley Donwood, conheceu Yorke na escola de artes em que ambos andaram e é o responsável pelas capas de álbuns dos Radiohead desde The Bends.


The Panic Office é uma retrospectiva de 25 anos das suas pinturas originais, impressões e desenhos, tanto pessoais como projectos para os Radiohead.

 

Thom-Yorke-Stanley-Donwood-Sitting-BW-Michael-Muller-x1000-678x451_thumb[1]

 

Yorke, vocalista dos Radiohead, criou uma faixa de 18 dias que, segundo o The Independent, vai evoluindo e desenvolvendo, porque nenhum minuto em 432 horas é igual. É uma mistura de texturas ambientais, sons experimentais e gravações. Assemelha-se aos momentos mais abstractos do ultimo album de Thom Yorke, Tomorrow’s Modern Boxes, embora inclua toques de spoken word como em “Fitter, Happier”.

 

A estação de rádio australiana, Triple J, descreve-o como uma música bastante densa, “subs rebentam do chão, mids ecoam pelas paredes, enquanto que os agudos chovem do tecto”.

 

hqdefault

 

A exposição esta na Carriageworks em Sydney, na Austrália, e está aberta desde 21 de Maio a 6 de Junho. Depois desta data, não existem planos para que a “Subterranea” seja lançada.

 

 

----

 

Fonte | Shifter

Ok Computer preservado pela Biblioteca do Congresso dos EUA

Radiohead-Ok_Computer-Frontal

 

Fundada em 1800 pelo então presidente John Adams, a Biblioteca do Congresso Americano é considerada uma das mais importantes e maiores do mundo. Além dos milhões de exemplares de seu poderoso acervo, a mesma mantem guardadas , obras de importância histórica que devem ser preservadas.

 

pg-18-radiohead-rex

 

Na sua lista de 2015, entraram – entre outros – a obra prima do Radiohead, Ok Computer, lançada em 1997. O disco foi escolhido por nomeação pública e isto entra para seu notável histórico de congratulações que permanecem desde seu lançamento.

Radiohead Releitura | 'The National Anthem' por Radiohead Cover Brasil

11034170_633578920106435_1548407190350149988_n

 

Há cinco anos levando a arte do Radiohead aos palcos brasileiros com releituras mágicas, sob a batuta do voz celestial de Guilherme Eddino - vocal, guitarra, violão, teclado, percussão – e concertos fabulosos, cheios de vida e bem construídos. Como este último que fez parte do projeto Cinesthesia.

 

10985546_370705289802680_4283297720147345835_n

 

Chamado de Kid Nosferatu – Em referência ao filme do cineasta expressionista Friedrich Wilhelm Murnau – realizado em 1922 e ao clássico disco Kid A (2000) considerado um dos melhores discos deste século.

 

Trazemos para nossa Radiohead Releitura, o trabalho da Radiohead Cover Brasil sobre a hipnótica The National Anthem.

 

 

 

A banda paulistana é formado por:

 

Daniel Ribeiro - bateria
Flavio Miranda - guitarra, teclado, programações/efeitos
Gabriel Zanvettor - guitarra, vocais, percussão, teclado
Guilherme Eddino - vocal, guitarra, violão, teclado, percussão
Raphael Manfré - baixo, vocais, percussão, teclado

 

Há de se ressaltar que o vocalista, Guilherme Eddino, está para lançar o sucessor de “Pulsar”, lançado em 2012. Seu novo disco se chamará “Tremor”

 

Contato:

Radiiohead Cover Brasil

Radiohead e Portishead formam time de futebol beneficente

Selway-Phil-sm

 

Aproximando mais ainda os eternos laços entre as duas bandas. O músico e produtor do Portishead Geoff Barrow e o baterista Phil Salway se juntaram para fundar o time de futebol Heads United. O objetivo é ajudar os alunos da comunidade escolar de Mary Hare School em  Berkshire, no Reino Unido.

 

26902_wide

 

Fundada em 1916, a lendária instituição atende alunos com deficiencia auditiva. O evento chamado de Football & Food Festival será realizado no dia 25 de Abril.

 

Site Oficial

Thom Yorke e 3D (Massive Attack) juntos em banda-sonora

Yorke and Del Naja

 

 

(blitz) Líder dos Radiohead e músico dos Massive Attack apresentam música para documentário. Ouça-a aqui.


Thom Yorke, líder dos Radiohead, e Robert del Naja (3D), dos Massive Attack, disponibilizaram hoje para escuta a banda-sonora que juntos compuseram para o documentário UK Gold , que aborda a evasão fiscal no Reino Unido, focando-se sobretudo nos chamados "paraísos fiscais".

 

A banda-sonora junta igualmente Jonny Greenwood, guitarrista dos Radiohead, e Euan Dickinson, que já colaborou com os Massive Attack no álbum Heligoland , de 2010.

Phil Selway fala sobre novo disco em entrevista

phil

 

E as gravações do novo disco do Radiohead avançam segundo nosso querido baterista Phil Selway. As confissões sobre o andamento estão expressas na entrevista que o membro deu ao La Tercera – um dos maiores jornais chilenos -

 

A entrevista pode ser lida em espanhol. Entre outras coisas, especula-se um possível lançamento para o segundo semestre. A banda ainda não sabe como vai soar este trabalho mas quase que certo que não seguirá a linha do último – The King Of Limbs – lançado em 2011.

 

Phil falou que não há pressão, que a banda é uma camaleão e os fãs compreendem e que o álbum deve durar 24h. Sim, Nigel Godrich comanda mais uma vez os trabalhos, como sempre.

 

Ps. Uma possível volta ao Chile não foi destarcada, o que de fato, incluiria o Brasil em uma nova tuor. Tomara!!!

 

| Entrevista aqui |

Coluna | Influências e confluências Por João Henrique Balbinot

639aa70b1897b4c3e74ad28f942e9a38

 

 

Disappear Completely (II)

 

A ideia de sumir e de abandono é tão romântica
Por vezes impossível
Não me importo com os fatos
Busco me enganar e falsificar a minha existência
Procuro desaparecer, finjo convicções
Desejo um desacontecimento irreversível
Posso permanecer vivo desde que eu permaneça inerte
Uma anestesia já seria o suficiente
Quase obtenho sucesso
O zunido da melodia me delata e me devolve para a realidade
Permaneço
Eu não sumi
Eu não parti
Ainda há
Ainda dói
O tempo segue
O resto é distorção

---

 

João Henrique Balbinot, paranaense de interior, gosta de viver rodeado de músicas, palavras e pessoas.  Quase sempre. Como escritor, é autor do livro de contos “No arco-íris do esquecimento” (Ed. Multifoco, 2012) e do livro de poesias “Pequenezas e outras infinitudes” (Ed. Multifoco, 2014).

 

Blog: http://influir.wordpress.com/
Facebook: http://www.facebook.com/jh.balbinot
Last.fm: http://www.lastfm.com.br/user/joaohenriquebf

Livros:

http://editoramultifoco.com.br/loja/produto/no-arco-iris-do-esquecimento/

http://editoramultifoco.com.br/loja/produto/pequenezas-e-outras-infinitudes/

Thom Yorke lança B-side de Tomorrow’s Modern Boxes

thomyorke_youwouldntlikemewhenimangry-1000x641

 

De repente não mais que de repente Thom Yorke nos apresenta um B-side de Tomorrow’s Modern Boxes, este lançado também repentinamente em setembro.

 

“Youwouldn’tlikemewhenI’mangry” foi lançado no Bandcamp e o valor à lá In Rainbows, quanto você quiser pagar. O ambiente vai torcer o nariz de alguns e claro, abraços àqueles que por ventura amaram o segundo disco solo de Thom.

 

Tomorrow’s Modern Boxes foi o disco mais baixado (pago) de 2014.

 

Jonny Greenwood, 'Spooks' e a melhor trilha de 2014 para a Associação de Críticos de Cinema

screen-shot-2014-12-10-at-9-27-39-am

 

Dia 08 de Dezembro, a Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles elegeu os melhores de 2014. Destaques para “Boyhood: Da Infância à Juventude” de Richard Linklater (O Homem Duplo), este também ganhou como melhor diretor. Outro grande destaque é mais uma vez nosso querido Jonny Greenwood, dessa vez a empreitada foi com o já, velho parceiro, Paul Thomas Anderson e seu aguardado “Inherent Vice” que ganhou como melhor trilha sonora ao lado de “Under The Skin”

 

O filme tem previsão de estreia no Brasil dia 08 de Janeiro/15.

 

inherent-vice-poster-12-12-450sq

 

De quebra ouça a quase inédita canção do Radiohead, "Spooks", retrabalhada por Jonny Greenwood com Joanna Newsom (que aparece em Inerente vice ) e Gaz Coombes e Goffey Dany da banda Supergrass. | AQUI |

 

Jonny Greenwood & London Contemporary Orchestra no Boiler Room

greenwood-lco

 

 

Por | Alexandre Matias| O Esquema

 

Jonny Greenwood, segue sua missão de tornar a música erudita mais acessível, rompendo as barreiras entre o clássico e o popular (como eram as coisas antes da música gravada). Desta vez ele topou gravar um episódio do programa Boiler Room - dedicado a sets de DJs e produtores transmitidos ao vivo via internet - com solistas da London Contemporary Orchestra, interpretando composições próprias e outras obras de Messiaen, Steve Reich, Edmund Finnis e Ysaÿe durante a apresentação no Albert Hall de Manchester, na Inglaterra. Ao contrário da maioria das apresentações erudita, o público foi convidado a trocar de lugares durante a apresentação, bater palmas, conversar e até mesmo usar seus celulares (especificamente em "Self Portrait with Seven Fingers" do próprio Jonny) - justamente para romper a aura de sofisticação que hoje repousa sobre a música clássica. "Quando ela se tornou clássica, já não era mais popular.

 

Ao mesmo tempo, as atitudes em relação a ela mudaram: você não pode tossir, você tem de estar sempre no mesmo assento. Isso é bem diferente de como eram as apresentações do passado. Nelas, as pessoas gritavam e a música de câmera era apresentada em bares, com as pessoas bebendo e batendo palmas mesmo antes do final", conta o cofundador da LCO, Robert Ames. É uma apresentação de tirar o fôlego - mas não do jeito que estamos acostumados...

 

Jonny Greenwood – "Prospectors Arrive" (da trilha de Sangue Negro)
Jonny Greenwood – "There Will Be Blood" (da trilha de Sangue Negro)
Messiaen – "Vocalise-Étude"
Michael Gordon – "Industry"
Jonny Greenwood – "Self-Portrait with Seven Fingers"
Steve Reich – "Electric Counterpoint"
Jonny Greenwood – "Application 45 Version 1" (da trilha de O Mestre)
Jonny Greenwood – "Miniature"
Edmund Finnis – "Brother"
Jonny Greenwood – ""Sweetness of Freddie" (da trilha de O Mestre)
Ysaÿe – "Sonata No.2: I. Obsession "
Jonny Greenwood – "Loop"

 

 

 


Jonny Greenwood and LCO Boiler Room Manchester... por brtvofficial

Thom Yorke publica nova Office Via Twitter | Christmas Spirit Office Chart

tumblr_nd365tS9VJ1tkr69ho1_500

 

No meio das gravações e ensaios do próximo disco, que deve ser lançado em 2015, Thom Yorke nos revelou o que anda ouvindo nesses tempos. Sim, uma nova Office Chart está na área com uma tracklist de doze faixas e uma mensagem. Será que podemos ter uma noção de como vai soar o nono disco do Radiohead?

 

Dedicated to funking christmas jackhammers down the street; fucking bling houses;;

oh and also dedicated to award ceremonies awarding those already very useful.

Yours faithfully

le grinch’

 

1 Unter (Machinefabriek Remix) - Nils Frahm
2 Reflector - Bing & Ruth
3 How Can You Mend a Broken Heart - Al Green
4 Held Apart - Arce
5 Bullet Chained - Arca
6 Nurse Bob - Mr Oizo
7 Moh Cota - Dj B. Boy
8 Pointillisticc - Lorenzo Senni
9 The Blue Energy Programme - The Advisory Circle
10 Mammal Combination - The Skull Defekts
11 Experiment! - The Advisory Cicle
12 Swamp Things - Juju & Jordash

 

--

 

 

 

 

--